Granola da Sheylinha

23.9.15

A Sheylinha é minha colega desde a faculdade, mas só recentemente entrou numa vibe super natureba, de se cuidar, de se preocupar com o que come - e por causa disso começou a cozinhar (vivi algo muito parecido!)!!! Trocando figurinhas, acabamos trocando receitas de granola!

Segue, então, o relato dela e a receita! Não deixem de provar! Esta granola é uma delícia!

Molho de tomate falsificado

22.9.15

Minha dieta atual é muito doida. Entre os itens proibidos, estão alimentos acima de quaisquer suspeitas, inofensivos até a raiz! Por exemplo, mamão, pepino, berinjela, batata.

Quer dizer, são alimentos aparentemente inofensivos. Pelo visto, não fazem bem para mim, ao menos na minha fase atual (a tese do meu nutricionista é de que, em momentos desequilíbrios, nosso corpo não processa certas coisas, mas, voltando ao normal, podemos comer de tudo. Pensa no quanto estou rezando para que o tal desequilíbrio cesse já?!).

Enfim, enquanto perdura a dieta, preciso fazer malabarismo. Eliminar o que seria tóxico para mim e investir no que desce suave. Só que, confesso, não é nada fácil.

Bolo de pão de queijo

21.9.15

Pão de queijo, sem sombra de dúvida, é coisa de Deus. Não tem outra explicação. Como uma comida pode ser tão, mas tão boa? É sério. Já pensei várias vezes sobre isso (e sempre a conclusão é a mesma).

Eu sou completamente viciada nele. Principalmente, se ele estiver recém-assado.

Tem como olhar aquela bolinha amarela e não derreter feito manteiga? Aliás, a combinação de pão de queijo com manteiga é indecente. In-de-cen-te! Passo mal só de pensar.

Aí, como se não bastasse meu vício assumido e consumado, vem um louco e me inventa a versão rápida do pão de queijo. "É só bater no liquidificador". Exatamente! Só ba-ter no li-qui-di-fi-ca-dor!!! Pelo amor... Como alguém pode ser tão mau assim? Simplesmente me afundar ainda mais na minha obsessão? Agora, me conta como faço para seguir uma dieta e não viver de pão de queijo para o resto da vida? Sei. Não é problema seu, né?! Tudo bem me jogar na latrina e depois dar de ombros.

Naked cake de chocolate da Dani Noce

16.9.15

Eu sempre quis fazer um bolo naked. Sempre. Mas também sempre tive medo de não dar certo. Curioso isso.

Eu adoro cozinhar, sou destemida, aventureira. E algumas receitas simplesmente me aterrorizam. Pior que nada mais é do que o simples medo de errar. Não por mim, mas pelos outros. De verem (e jogarem na minha cara) que não ficou tão bonito quanto o naked de outro site. Ou que não ficou tão apetitoso. Medo de ser julgada pelos outros. Quanta besteira.

Só porque eu conheço alguém que foi lá, fez e acertou, fico com medo de fazer e dar errado. Mas sabe de uma coisa? Eu preciso olhar apenas para dentro de mim. Olhar, por exemplo, o antes e depois. Neste caso, o primeiro naked que fiz (que ficou um horror, caindo pelas tabelas, mas ainda assim gostoso!) e este aí. Esta belezura.